DSS The Looking Glass, video 22 - part 1

Totalmente sem fala.

Este DSS em toda trama foi o que mais me emocionou, na verdade assistir LOST é uma emoção sem tamnaho. O que fois posto na rede me faz crer que o Grupo Dharma não parou no tempo, pelo contrário, apenas estava esperando o momento certo para novamente tomar o que de direito é seu. Será que o grupo está caminhando nos trilhos de ALvar Hanso navamente? Espero que sim, DSS ANO 4 esperando ansiosamente.

Em LOST

Jack está num avião barbudo, da Oceanic Airlines(claro) aparentemente modesto, pode ser a classe super econõmica, rsrsrs, mas falando sério, o que é isso? Minha mente fluiu numa velocidade increditável, mais um 'flascback' sobre a vida do Jack, sei que todos ali tem problemas para resolverem, e cada problema mostrado sobre os losties merece uma atenção especial, mas como sou muito fãfão do Jack, não tenho como não focar neler muitos dos meus comentários. A trama até agora girou em cima dele, ele abre o Ano 1 visando o infinito e termina o Ano 3 se perguntando sobre o que está fazendo?

Com uma aperto no coração, digo para mim mesmo que esse não é o Jack, sei que ele vinha de um relacionamento tempestuoso com o pai, sabe que foi predestinado a ser um líder, não que ele queira ser lembrado dissoa toda hora, é seu destino, ele sabe que tem que aprender a lidar com isso, quer o pai o reconheça que ele tem valor, que apesar da rabugice as vezes, ele é seu filho, merece atenção, respeito e confiaçã, Jack lutou tanto para ouvir isso de seu pai.

Abalado na poltrona do avião, bebendo como o pai caminho de Los Angeles, na verdade vivendo como se fosse ele, sem rumo, parecendo saber demais, sem alguém para confiar, sem o direito de falar o que sabe. É áspero com aeromoça, pede mais uma bebida, o álcool virou seu estepe, sua ilha. A eromoça o repreende e lhe dá um jornal, a primeira vista não da muita atenção, em seguida num olhar de relance ver uma nótícia no jornal que o dexa bem abalado, rasga o pedaço da matéria e guarda.

Em toda trama Jack não tem sido só médico dos homens, mas também do espiríto, na vida pró- ilha tem sido o pastor, a luz no fim do túnel para maioria dos losties, não é atoa que seu sobrenome 'shephard' lembra muito a palavra 'shepherd', pastor. Jack até agora tem sabido guiar suas ovelhas, o que estava predestinado em vida só se concretizou na ilha, mas tudo tem um preço, mas será que o dele é viver eternamente na Ilha, pois ali conseguiu ser o que não tinha sido em vida. Barbudo, logo pensei num "Rabino Jack".

Em terra sai em rumo ao desconhecido, para numa ponte e ali fica se martirizando, nunca vi o Jack tão pra baixo, não tem como não se comover com isso. Liga para alguém, diz que acabou de ler a manchete do jornal, chora, seu ser estar em pranto, sai do carro caminha até o beiral da ponte, sobre nela e agi como se fosse se jogar de lá, diz 'me perdoe' e neste momento um carro bate e uma criança grita 'mãe, mãe...'.Deus o que foi isso, esta cena me fez lembrar de Jesus na cruz e sua célebre frase "Pai porque me abandonaste'' Mt, 27,46. Jack não consegui se matar, com a batida em seu carro, ele tem por Deus a chance de viver de novo. Muita gente vai dizer que Deus não age por vias tão tortas, não sei, da condição inapropiada, teve a chance de ser um pastor novamente, só que agora de homens.

As cenas seguinte mostram os losties, mais a querida Juliet partindo para a o torre de rádio para tentar parar o sinal montado por Rousseau, que a 16 anos está interrupitaemnte sendo transmitido.

Neste grandioso momento, Jack está guiando suas ovelhas, e como o Moisés bíblico sai em exôdo em busca da terra prometida, na ILha, a libertação dela, o Mar Vermelho á praia, os losties confiam em seu pastor, nele existe refugio e a esperança a dias perdida. Por felicidade Naomi mais a frente, compara este momento a cena bíblica.

1 comentários Links para esta postagem

DSS Greatest Hits, video 21

E Lost continua bombando, não esta gostando do ano 3 se exploda.

Karl, aquele carinha que estava preso na jaula para pesquisa comportamental em animais, ao lado de Sawyer... No ínicio deste DSS, Karl sai correndo feito louco pela floresta, entra no bote improvisado e sai rumo ao mar, o motivo se dá mais a frente no video, sua atitude louca de imediato, é ocasionada pelo pedido de sua namorada, Alex, que fala para avisar os "perdidos" que o seu grupo irá atacá-los naquela noite, e que se ele fosse rápido daria tempo para eles tentarem se proteger.

cont.

0 comentários Links para esta postagem

DSS The Man Behind the Curtain, video 20

Ben é o cara, Locke também, este último não é meu personagem preferido, embora me considere um homem de fé, não posso deixar me distanciar de meu outro pilar existencial, a ciência, que tanto acredito, ser colocada em segundo plano. Na verdade tanto a ciência quanto a religião são aspectos de uma mesma essência, enquanto o homem não perceber, que ambas deverão andar de mão dadas, não saíremos de nosso lugar evolutivo, se evoluímos, isso ocorre pela metade, formando-se seres incompletos, podendo-nos levar a morte como na Atlântida. Porquê digo isto? Diz a história mística, que os povos atlantes eram homens de fé, de um saber elevado, com uma ciência igualitária, equilibrada com sua espiritualidade, aqui exaltada na forma da magia. Com o tempo o povo foi se egolizando com as novas descobertas envolvendo o poder da mente(a magia unitária). Cada um queria tirar melhor proveito de seus novos dons, boa parte da população atlante se veslumbrou com este novo despertar, em vez de trabalherem este dom para o bem de todos, começaram a se achar melhor que seu semalhante, gerando uma guerra mental de proporções épicas. Esses egos encantados com seus poderes latentes, levaram a cidade a se auto-implodir, sumir do mapa. Embora alguns encarem isto como uma verdade irrefutável, que realmente este povo tenha existido, não podemos deixar de vê-la como uma grande lenda. Na Atlântida, a ciência andava em pé igualdade com a religião mágica de seu povo, sua ciência igualitária era perfeita, sabia para onde caminhar, tinha a religião como guia, mas com o tempo se perdeu, hoje não é muito diferente, os papéis se inverteram, a ciência apesar dos enormes avanços, está num rumo altamente pertubador. A espiritualidade humana se afastou da ciência, do saber físico, embora corrompida, ainda é o alimento ressuscitador para muitos. A ciência se vê como a dententora do saber, o Grande Deus, o único guia humano merecedor de um crédito autêntico. Esta ciência separatista está levando o homem, a alcançar seu fim rápido demais, como na antiga Atlândida, lá a fé mágica alcançou um nível tão especial, que se viu no direito de se achar melhor que a ciência unitária, mas hoje, os novos magistas atlantes, os cientistas, se acham no direito de dizer que a fé, a crença num Deus, um pai superior, é uma fuga, uma desculpa inconsciente para não encarar a realidade como ela deve ser. Infelizmente este afastamento de ambas as partes, está levando o homem a se auto-implodir, como no mito atlântico.

cont.

0 comentários Links para esta postagem

DSS The Brig, video 19

Mais um vez a Ilha nos mostra ser algo além da compreensão comum, e este DSS foi de uma carga dramática fortissíma. Centrado no Locke, ele mostrou ser um homem não tão forte assim, carente existencialmente, conhece o pai perdido, é traído não só pela mãe, mas pela presença paterna que tanto sonhou ter, que fez amizade com ele apenas para lhe tomar o rim.

O começo do DSS nos relembra momentos de sua vida, os números mais uma vez são evidente na vida dos "perdidos"(mais detalhes sobre os números aqui), Ben questiona Locke sobre sua existência, lhe mostra que o conhece muto mais que ele possa imaginar e loucamente guiado pelo seu ideal diz "Eu sei que antes de voçê chegar nesta ilha voçê esteve 4 anos numa cadeira de roda". Ben é um homem muito culto e usa uma expressão muito interessante a "Caixa Mágica" que me faz lembrar da "Caixa de Pandora", expessão originária da Mitologia grega e hoje servindo para designar qualquer coisa que incita a curiosidade do individuo(leia esta idéia mais elaborada em Lost Religion), curiosidade e descobertas coisas corriqueiras em Lost.

Para supresa de muitos Os Outros sequestram o pai de Locke e o trás para seu esconderijo para ser confrontado pelo filho, se engana quem pensa que eles estão querendo ajudá-lo, seus desejos são apenas um, tentar descobrir o porquê de Locke ser tão especial para Ilha. Quando Locke vê seu pai preso pelos Os Outros e após ouvir de Ben "Está pronto para ver o que tem dentro da Caixa Mágica" ele fica numa perplexidade que acho difícil alguém não ficar igual.

Nos minutos que se seguem, Locke está lendo um documento numa pasta vermelha, em seu redor alguém está murmurando, se voçê estiver pensando em quem eu estou pensando, ótimo, realmente voçê é o cara e comprende LOST muito bem. Aos poucos o DSS vai mostrando os eventos ocorridos antes de Locke está ali lendo o documento secreto.

Ben macabramente manipula Locke e lhe diz que eles vão dar um passeio, o lugar é um campo verdejante rodeado por colinas e árvores, Locke conversa com a Cindy, a eromoçoa sumida com as duas crianças no ANO 2 dos DSS, enquanto a ajuda armar a barraca ela lhe diz que todos estão muito excitados com a presença dele, ele estranha e ela lhe diz que seus amigos o estavam esperando, antes de poder perguntar o porquê de ela ter falado aquilo, ele é tirado de sua concentração e levado para conversar com o satangoso Ben, quando chega na sua cabana, ouve o Ben escutando a conversa deixada por Juliet no DSS D.O.C ano 3 video 18, estratégicamente pensado ele fala para o Locke que eles vão no acampamento deles pegar uma mulher que engravidou, Locke ainda está nirvanicamente surpreso com tantas revelações, apenas pensa "Porquê eu". Ben já está melhor e andando com ajuda de uma bengala, se é verdade ou não ele diz que sua melhora em parte é devido a presença do Locke na Ilha e por estar junto deles. Satangoso Ben fala que não vê a hora para lhe mostrar o poder da Ilha, mas ele ainda não está pronto, Locke fala que sim, Ben diz que não, e neste momento podemos observarl como o homem cegamente atrás de seus ideais pode ser perverso e mesquinho. Locke se vê despreparado e Ben é um mestre na arte de jogar com as mentes das pessoas, e com jogadas excelentes vai guiando Locke, vai fundo em suas feridas, dizendo que ele só vai ser um novo homem, quando ele enfrentar o seu passado e se libertar da influência de seu pai.

A conversa rende e novamente a "Caixa Mágica" é citada, Ben diz que isso é uma metáfora e que Locke só vai vê o que tem dentro, quando ele for um deles. Mas para se juntar a eles, ser um escolhido, ele terá que fazer um gesto de livre arbítrio, e o gesto designado a Locke foi matar seu pai, fiquei agora imaginando as atrocidades e loucuras que Ben fez essas pessoas passarem, mas pelo que deu para ver até agora Os Outros não são tão diferentes dos Losties, ambos tem sérios problemas emocionais, e muitos precisam de resgate e redenção pelos seus erros e culpas.

Na calada da Noite Ben diz a Locke que o momento de sua provação chegou, mas ele está com medo, seus remorsos são mais fortes, na cena do crime ele hesita, seu pai é cruel, e diferente de seu filho não mostra nenhum sentimento de culpa ou remorso.

Os integrantes do acampamento estão todos a espera do espetáculo mental, Anthony Cooper está amarrado no meio do acampamento numa espécie de altar de madeira(leia análise mais profunda em Lost Religion), antes de ali estarem, provalvelmente onde todos os manipulados são colocados a prova, Ben diz que o lugar é especial, mas Locke não consegue matar o pai, este é irônico e desumano com o filho, Ben joga com os sentimentos de Locke, mas ele não consegue se deixar guiar pela armadilha mental, sua culpa e receio não o deixa matar seu pai, mesmo tendo a faca em seu pescoço o malévolo Anthony Cooper lhe diz que caso ele obtenha coragem, ele vai estar ali esperando pela sua morte.

Ben dar uma bengalada tão forte no pai de Locke, que o deixa inconsciente, mas este suposto líder dos Outros no momento é baixo, pede desculpa aos espectadores do show mental e diz que Locke não era quem eles pensavam que ele fosse, mas tudo era mais um joguinho seu. Locke é envergonhado de tal forma que se fosse uma pessoa fraca, quem teria morrido ali seria ele, pois o própio teria lhe tirado a vida.

Ao amanhecer Locke está na colina observando o acampamento dos Outros e Richard, aquele da Mittelos Bioscience que foi intermediador entre a manipulada Juliet e Ben, vem ao seu encontro senta ao seu lado lhe falando em seguida que Ben o quiz lhe envergonhar, fazer que Os Outros não achem que ele é especial, mas ele é, Richard é enfático nesse momento e assim que o seus amigos souberam que na ilha tinha um paraplégico, todos ficaram extremamente felizes pois suas buscas e escolhas não foram em vão. Mas para encontrar seu caminho e ver o quanto é importante, Richard diz a Locke que ele tem que matar seu pai e já que ele não pode fazer isso, outra pessoa terá que fazer em seu lugar, lhe entrega uma pasta com o escolhido, supreso Locke fala Sawyer, não entende o porquê da escolha, mas ao ler vai em busca de seu rumo.

Richard acredita que eles estão lá por motivos maiores, diz a Locke que eles, Os Outros, querem que ele encontre seu obejtivo. Nesse momento pensei que todos de alguma forma ali poderiam estar doentes, que Locke é a cura para eles, Ben já disse que na ilha ninguém tem predisposição para ter cânçer, e isso também pode ser estendido a outros tipos de doenças, mas ele fica doente, aparece um tumor em sua espinha, assim como Locke na sua vida pré-ilha não podendo mais andar e na Ilha sim, ele cegamente acredita que vai voltar a ter a sua vida restituída, Jack o salva, no começo fica numa cadeira de rodas, mas se recupera milagrosamente, o que leva a crer que embora todos sejam especiais, alguns são mais e Jack pode ser destes poucos.

Os Outros estão arrumando o acampamento para irem embora de seu local de holocausto mental, mas Locke é deixado para trás mais seu pai. Locke pergunta a Ben para onde eles vão, Ben diz que só ele vai, neste momento uma frase recorrente em Lost é falada por Ben "Não me diga o que não posso fazer..." e logo em seguida ele é cruel e diz que Locke só poderá ir atrás deles se ele for com o pai nas costas, ou seja, morto.

E agora entramos no ponto crucial do DSS, Locke vai até o assasino escolhido, e assim como Ben, manipula Sawyer para vir com ele, Sawyer que não gosta de ser revidado e arruma encrenca por bobeira, cai na armadilha e vai com Locke para matar Ben, isso mesmo, Locke diz que estar com Ben preso e que para matá-lo precisaria da ajuda dele, no caminho Locke diz conhecer bem seu amigo do antigo acampamento, Sawyer surpresamente diz para ele não acreditar em tudo, coitado. Convencido que ele está indo para matar o satangoso Ben não imagina que o pior lhe espera, chegam ao Black Rock, antigo navios de escravos, meados do século XIX. Locke diz a Sawyer que Ben esta numa salinha aos fundo e quando ele entra, é preso junto de seu pai que está encapusado.

Nesse momento super drámatico em toda trama de LOST, Sawyer é obrigado a confrontar com o fantasma de seu passado, aos poucos vai descobrindo quem é ele e numa cena muito chocante, mata o destruidor de sua família enforcado com as correntes que está preso após rasgar a carta que tanto queria que ele lesse. Quando novo prometeu que ao encontrar o bandido, que ele seria obrigado a ler a carta de repúdia escrtita devido ao incidente, mas Anthony Cooper não se mostra culpado, já enganou tantos outros e não sentiu pena, não era agora que iria mostrar alguma compaixão, e ainda faz hora com a cara do Sawyer e deu no que deu.

Nunca achei que o Sawyer fosse mal mesmo, na verdade ali naIlha dividi-los em bons e maus não é um termo muito apropiado para os Losties, muitos já tiveram que enfrentar seus medos e fazerem coisas que talvez fora da Ilha não fizessem, ali estão numa situação de alto risco, o mental de cada um está muito abalado e ninguém mostra ali ser totalmente equilibrado, por isso rotulá-los demais pode ser algo totalmente descabido de uma resposta mais justa.

No VIG antes de Sawyer ir em sua jornada assassina, na noite vemos Kate dormindo com ele, e isso dar margem para uma questão que vem sendo bem discutida, a suposta gravidês de Kate e claro a de Sun, é interessante notar que todas as mulheres que tiveram um romance traítório, na Ilha foram mortas, Shannon, Ana Lucia, Libby... Sun é casada é um caso a parte, já Kate tem uma queda por Jack, mas este hoje a recusa, na verdade nunca tiveram nada, mas Kate para afogar sua mágoa, se joga nos braços de Sawyer, que não é menino e se deixa apesar dos pesares ser enganado pelos seus desejos mais profundos. Por isso é comum ouvir que Kate vai morrer, pode ser só coincidência, mas na Ilha nada é coincidência e os DSS vem mostrando que tudo tem um porquê.

Em um momendo do video posto na rede, vemos Juliet perguntando a Jack se eles devem contar o que sabem a Kate, ela fica perplexa, por ciúme Kate age irracionalmente, dizendo a Jack que os demais amigos deles não mais confiam nele como antigamente, pois estão escondendo uma mulher que caiu de para-quedas na ilha e que poderá resgatá-los dali com um rádio/telefone comunicador, mais um segredo nos é jogado, Jack diz para não contar nada.

A mulher caída de para-quedas, Naomi Darret, já está melhor. Hurley pergunta a Sayid se ele pode guardar um segredo, este feliz por não terem contado a Jack, dentro da cabana ele a enterroga, e para surpresa de todos, ela diz que o avião foi encontrado inteiro na costa de Bali a 6 km's de profundidade, que a caixa preta tinha sido achada intacta, que isso não era algo comum e que todos foram dados como mortos, Sayid diz que obviamente eles não estão mortos, mas para o mundo sim, ou seja por isso nenhum sinal de resgate ou procura por eles, imagina o choque quando todos os "perdidos" souberem disso.

Aqui vem tona outra discussão sobre a Ilha, "eles estarão "mortos" e ali seria um purgatório", acredito que não, mas o tema redenção e salvação foi brilhantemente explorado na trama, e não tenhamos dúvida que todos ali estão buscando dar um novo sentido a sua vida. O pai de Locke sarcasticamente diz que estão no inferno, por isso lá estava tão quente e já que tudo estava acontecendo daquele jeito, não acreditando ainda por ver o filho andar, diz que em outro lugar não deveriam estar mesmo.

Naomi também diz que uma equipe de resgate está a procura de Desmond e que foi contratada pela sua namorada Penelope Wildmore, e que não sabia sobre a Ilha, estava seguindo coordenadas no meio do oceano, mas a três dias acharan que estavam sendo enganados, e podem muito bem terem recebidos cordenadas forjadas pelos Outros, mas quando estava voltando para o navio, ao sair das nuvens vê a terra, o helicóptero começa a girar, ela se auto-ejeta dele e cai na Ilha.

Não será tudo armado, acho que não, mas o comunicador ela dá ao Sayid e quando o estuda, espantado diz que o modelo é bem avançado.

Como já dito nos em outra passagem dos DSS e um pouco recriado "Com dinheiro se acha qualquer um, mesmo que indiretamente... e se constrói mil coisas".

0 comentários Links para esta postagem

DSS D.O.C video 18

Quando comecei a e investigar o Grupo Dharma, de cara pensei que era em um projeto militar, Alvar Hanso apesar de não ser um homem de fácil aparição pública, sempre teve seu nome envolvido em um série de situações, algumas bem embaraçosas que nem merecem ser comentadas aqui, que na verdade mais parecem oportunismo de alguém querendo seus cinco minutos de fama, do que algo verdadeiramente feito, há quem defenda que todo mundo mereça ter, não sei, se é pra mostrar uma vida sem propóstito é melhor nunca sair do anonimato, mas como o mundo virou trash e as pessoas cada vez mais gore, aparecer virou a meta de muitos e LOST mostrou ser uma mina de ouro. As teorias são tantas que já viraram até livros.

Este DSS foi revelador em muitos pontos. Em minhas anotações é comum divagar sobre várias possíveis linhas imaginativas sobre o que pode ser a Ilha, entre elas escrevo que LOST é um Projeto Militar de Recondicionamento e Estratégia Mental e que os "perdidos" estão ali sendo testado para combate. No video anterior uma jovem, que pareçe ser das forças armadas, cai na Ilha, ela é enfática ao dizer o nome de Desmond, e ele é a razão de ela estar a sua "procura", trás consigo um livro Ardil 22, outro "livro" que pode ser um manuscrito ou coordenadas sobre a ILHA ou Desmond e um aparelho GSM modernoso, que imaginei ser algo que os Outros estariam esperando...

O VIG começa com a Sun cuidando de seu jardin, plantinhas que com a ajuda milagrosa da Ilha já curaram um bucado de gente, distraída houve passos e se assusta, já foi pega de surpresa uma vez e na atual circunstância, seria altamente tramático para o desenvolvimento de ambos, ou quem sabe a perda dele repentina. Quem aproxima dela é o Jack, com um semblante tranquilo, bem diferente daquele Jack visto antes de estar com Os Outros, fato também comentado por Sun com Kate, o "seguro" médico chega até ela e lhe faz uma série de perguntas sobre sua gravidês, sabendo(por Juliet) que todas as mulheres que engravidaram na ilha morreram, ele está preocupado e por isso se dispõem a dar uma atenção especial a ela, mas Sun acha que Jack está de complor com Os Outros e que a mudança em seu semblante pode ser pode ser algo muito perigoso.

cont...

0 comentários Links para esta postagem

Uma nova explicação

Para o texto inicial de Cath 22 a "Tecnosofia" de Alvar Hanso.

As vezes vejo a Ilha como uma Grande Inteligência Artificial, que foi base e desenvolvimento de estudo da Dharma ou seja conhecer o homem e desenvolver uma tecnologia que trabalhe para nós e faça sermos seres autônomos novamamente. Alvar Hanso pensava assim, construir um amanhã melhor e por isso ele criou a Iniciativa Dharma.

Por isso as vezes chamo a ilha de "pequena matrix".

Só que a Ilha não quer que as máquinas dominem o planeta, essa AI se libertou de sua função, que é controlar por controlar, e para ter esta libertação, ela precisa nos conhecer e como vai nos conhecer? Nos estudando em suas mais variadas nuances, daí as várias crenças em questão, tipos psicológicos e etc.

A medida que os DSS(Dharma Self Simulation) foram se desenvolvendo, a Ilha foi ficando mais confusa e aos poucos vai jogando pistas de como ela precisa de ajuda para ter sua libertação, se essa AI chegou num nível de desenvolvimento único na História Máquina/Homem, ela vai querer mostrar que ela tem um propósito, só que ainda ela não conseguiu entender os sentimentos mais profundos do ser humano, ou seja os Videos de Interação Grupacional(VIG) que é a vida pró-ilha dos perdidos, seria uma forma de AI da Ilha brincar conosco e aprender com nossos erros e acertos.

E isso pode ser com o aval de Alvar Hanso, como dizem, ele teria 112 anos, uma idade bem avançada para um homem comun e como a Dharma trabalha com pesquisa genética, vide o macaco Joop e a Mittlelos BioScience, eles podem estar tentando arrumar um meio de fundir o homem a máquina tentando criar uma "tecnosofia" o homem total e eterno.

A Ilha é a nova Alquimia, a nova Flamel, a libertadora das maselas modernas, por isso ela precisa nos testar, para assim sermos autônomos de novo.

Alvar Hanso pode estar morto, ou seu grupo alcançado este primeiro estágio "tecnosófico" ou seu corpo está em um estado criogênico onde suas funções neurais, estão preservadas de tal forma que eles consigam através da biotecnologia obter toda origem do ser contida em sua célula e daí clona-lo e ele não morrer mais.

E esta é a busca de Alvar Hanso, alcançar este novo amanhã, não morrer e pronto acabou, sua meta é viver melhor em sua concepçaõ 100 anos é muito pouco para um ser humano se auto-desenvolver, sendo um viosionário e dotado de uma inteligência muito acima da média ele está buscando isso.

Já a palavra "Carlyle" citada no texto poderia ser uma forma de AI da Ilha tentar nos acordar para este novo mundo, são pistas e estando ela confusa e em busca de se autoconhecer, ela ainda não tem todas as respostas, daí jogar fatos desconexos para tentar evoluir conosco ou quem sabe ser a única que auto-denominei "maquinomem" o estágio final da "tecnosofia".

0 comentários Links para esta postagem

DSS Cath 22, video 17

É engraçado como um nome ou fato marca você e loucamente este incidente fica em sua cabeça. Aí eu pergunto "Porquê nas nas escolas ocidentais não temos aulas de controle mental?", assim evitaríamos uma série de lixos memóricos e poderíamos aproveitar o espaço em nossa caixa cerebral para tanta coisa melhor, como por exemplo, cantarolar aquela música chata que a gente ouve e não sai da cabeça. Os mais modernistas diriam que isso é coisa de meme, memética, genes que se repetem e lutam entre si para dominar nossas ações, aqui no caso uma idéia querendo se sobressair sobre a outra. Porquê um começo tão enrolado? Conheço uma menina e toda vez que a vejo não consigo deixá-la de chamar de Sabrina Carlyle, nome da Mãe do "perdido morto" Boone(Carlyle) e neste DSS que mostrou a vida pregressa de Desmond em seu final ele houve de sua "futura amada" o nome "Carlyle". Carlyle me lembra a cidade de Illinois, região famosa por suas florestas e os lagos, curiosamente a Ilha dos "perdidos" é cercada por água, Penelope o chama para ir para Carlyle sem ele ter dito que iria para lá, Desmonde vai e a gente sabe o destino, se perder na Ilha que pode estar confusa e tar dando pista sobre o que ela é. O que podemos supor é: Se Lost é uma simulação poderia muito bem estar situada nesta cidade(Carlyle) e pouco a pouco os pedaços do quebra a cabeça irão se encaixando. E tem mais Carlyle é nome de um historiador e dublé de tanta coisa, Thomas Carlyle (que coisa mais brasileira dizer que as pessoas são isso ou dublê daquilo só porquê tem uma outra suposta profissão, mas aqui sem os perjorativos em questão) que quase foi padre e Desmond estava num mosteiro, onde o nome apareceu falado por sua futura amada. Thomas Carlyle teve uma grande adimiração por Goethe, Kant e claro Hume, este escoçês como Desmond que tem de batismo seu nome, para finalizar Thomas Carlyle dedicou uma parte de sua vida a matemática e ao ensino, a matemática é algo sistematizada na Ilha, em especial os bad numbers.

Agora vamos ao DSS, ele começa com as visões de Desmond sobre os acontecimentos futuros já mostrados nos DSS anteriores e uma possível morte de Charlie e a chegada de alguém na ilha, neste VIG "Video de interação Grupacional, Hurley tem um dialogo bem bacana com Charlie sobre os poderes de Flash e Superman, Charlie diz que o Superman voa ao redor da Terra em um de piscar de olhos e Hurley lhe retruca dizendo que se os dois apostasse uma corrida a pé, o flash deixaria o Super... comendo poeira heheheh e isso aconteceu recentemente na vida fora da ilha, em um episódio de Smallville "Run" da terceira temporada em seu final e no decorrer da trama o "Superboy" come poeira redondinho redondinho "cof! cof!", esse não é o "Flash real" mais uma licença poética dos roteirista devido a direitos autorais, este está mais para o Impulse, um personagem do futuro, essas coisas comuns em HQ que as vezes é difícil de engolir, pois lá certos personagens trocam de tempo como se estivesse trocando de roupa e coincidentemente Desmond vê o futuro. O dialogo continua e Hurley dá um show "hqcomicamente" falando, ele aliás é fã do Flash, no DSS Special ano 1 Video 14, o estranho Walt está lendo uma HQ que foi trazida por Hurley e nela um de seus persoangens queridos está na capa. Coisas essas que só a Dharma faz para você, por isso e outras coisas mais, me tornei um Investigador Dharmico, e não arrependo por dedicar uma parte boa de minha vida pesquisando este grupo.

Desmond vai atrás dos naufrágos Hurley, Jin e Charlie para juntos tentarem desvendar as sua visões, o primeiro a ser convencido é Hurley, que reluta mas se deixa convencer e juntos vão até o Jack pedir sua bolsa de primeiros socorros, Jack vê que Hurley não está bem, o pergunta mas este não fala nada, na verdade estrá assutado já que Desmond previu e salvou alguns, e agora talvez ele poderia ser a próxima vítima. Em sua visão Desmond o vê segurando o cabo de força aquele visto no DSS ano 1Video 9 por Sayid. No caminho para a floresta onde tudo vai acontecer, o Jin é recrutado com a falsa fala de Hurley dizendo que vão acampar. Quando diz a Charlie, ele diz que o que vão fazer não é um simples acampar, mas apesar de saber que algo ruim pode acontecer ele aceita, na cena do VIG, Charlie está com seu violão no colo com um caderno possivelmente anotado com cifras, "será que são musicas dharmicas de controle mental ou versos que ele criou na ilha?" pode ser ambos ou só um deles e juntos vão embora desvendar o sonho do "Des" na cena dos quatro indo para a floresta e passando primeiro pela praia, vemos mais uma referência ao cinema, mas só o Charlie e o Jin assoviam, os simuladores dharmicos tem intelgência cinéfila. Já a noite, na floresta Jin Hurley e o Charlie estão "bricando" de contar histórias de terror, Jin realmente está assutador e os amigos não entendendo nada direito. Derrepente Jin aumenta o tom de voz e Hurley leva um susto, e eles começam a rir. Como de costume lá vai a minha mente, como a Dharma está inspirada neste VIG, não tinha como não pensar naqueles filmes de terror barato americano, onde adolescentes estão na floresta "brincando" de contar historias de terror ou fazendo algo mais caliente e derrepente o Monstro Jasiano aparece e os sai matando filme adentro. Mas nada aconteceu e a Ilha foi boazinha com eles. Ao lado deles, um pouco mais distante está Desmond segurando a foto de seu amor "penny", Charlie chega ele pega a foto e brinca lhe dizendo "como você conseguiu deixá-la para tráz e vir para cá". Des diz que fez isso porquê é um covarde, Charile no seu limite o consola, mas Des está muito arrependido de tudo, fala de seu amor e que certa vez a Penny o disse que com dinheiro e determinação se poderia achar qualquer um, ele apesar de não acreditar, sabe em seu interior que seu amor não deixaria de tentar de procurá-lo, mas também não quer imaginar a dor de ver sua amada lhe procurando por três anos, se culpa pela maldita aceitação do barco por Libby, indo em rumo a uma aventura maritíma que acabou lhe trazendo até a ilha. Ele se silencia e o sinal de que ela o está procurando chega, um "helicóptero" aparece eles escutam o bater de suas hélices e ollham a sua procura, Jin logo fala que é resgate, mas o helicóptero cai no mar, Des se desespera, mas algo sai dele no céu, e Des volta a ter esperança de novo, e feito louco que ir atrás do que caiu na ilha. Charlie mais uma vez o indaga sobre o porquê de estar ali e Des desvia do motivo, mas Charlie mostra compreensivo com a situação e diz que era tudo preciso. No meio da floresta Hurley diz está bem cansado e senta nos galhos laterais de uma árvore, Charlie uns metros a frente acha uma bonequinha havaiana, abaixa para pegar e quando Des olha para trás ele vê a bolsa pendurada na árvore perto do Hurley, corre até ele e o pobre do Hugo serve de apoio para ele pegar a bolsa e realmente ver se é da Penny. Se Lock tivesse com eles diria que tudo seria um sinal, a Ilha estava lhe mostrando o caminho, e provavelmente ajoelharia e rezaria para a "Santa Ilha", agora eu pergunto a Ilha quer ser boa para eles ou apenas estár sendo conivente com seus anseios para tentar se auto-entender?A Ilha pode ser uma AI que se rebelou e quer ter domínio própio e para ter esse domínio ela precisa conhecer os humanos em todas suas nuances.

Desmond talvez viu como um sinal, ao agarrar a joga no chão e loucamente pula dos ombros de Hurley e vai até bolsa, a sacode e dela cai um livro velho e outro nem tanto mas antigo, escrito em português "Ardil 22" ou "Cath 22" de Joseph Heller, e cuiosamente a palavra Cath 22 entrou para o jargão inglês siginificando as situaçãos sem ganhos, hoje comumente usado para as perdas em geral. Ardil 22 é um livro Satírico sobre a Segunda Guerra Mundial. Outro ponto a ressaltar nesta trama é que Alvar Hanso disponibilizou armamento e munição na Segunda Guerra e isso talvez seja uma forma indireta de mostrar uma critíca ao Magnânimo, leia e compreenderá quem ele é. Mas ainda o corpo não estava ali, seguem em frente, e mais a frente Des salva Charlie de sua morte com a lança no pescoço, depois de se alcamarem vão em rumo da amada do Des, Jin acha que o sinalizador caiu em uma direção e Des em outro e dois grupo são formados, Hurley e Jin, Charlie e Des, mas este último acha que estão sendo testado por Deus e que falhou mudando os eventos e na loucura para encontrar sua amada bem que poderia ter deixado o Charlie morrer, mas quem primeiro acha o novo perdido é o primeiro grupo e para supresa de todos inclusive a minha, pois francamente não esperava que fosse a Penny e sim um dos pesquisadores gélicos do final dos DSS Live Together, Die Alone, part 1-2 ano 2 V ideo 23/24. Mas me surprendi, era de uma mulher, mas não "pen" e sim de alguém que sabia quem era o Desmond.

Mas este DSS nos trás muitas surpresas, na realidade pré-ilha de Lost. Desmond já viveu num monastério e quase se tornou um monge, mas aparentemente o que faz ele ingressar nessa vida é um suposto sinal de que algo maior ele precisava fazer em sua vida, mas sua namorada não esperava que "algo maior" fosse ser dentro de um monastério, mas foi e lá seu conselheiro lhe diz que o seu caminho não é ali e que Deus tem outros planos para ele, no começo de sua estadia este mesmo conselheiro chega para ele e diz que não esperava que ele fosse permanecer por tanto tempo no meio deles. Neste DSS ficamos sabendo que no monastério os monges produzem vinho e por safra eles produzem apenas 108 garrafas, a soma dos bad numbers, o número a ser digitado na escotilha cisne e por aí vai... e já no final, na sala do Monsenhor ao se despedir, mas uma vez o conselheiro se diz surpreso com Desmonde e ao chegar perto de sua mesa no porta-retrato tem ele, o conselheiro e a "mulher oráculo" que dá conselhos e é mal-criada com Desmonsd no DSS Flashes Before Your Eyes ano 3 Video 8. Como tudo na Iniciativa Dharma pode ser questionado e se Alvar Hanso tem 112 anos, pode ter se rejuvenescido e feito plástica reparadora(mais detalhes aqui Hanso Foundation Brasil) a mulher oráculo também pode ter se repaginado numa divisão da Mittleos Bioscience que cuida da reestruturação facial e ela pode ser muito bem a outra mulher oráculo, a suposta líder ou Xerife Isabel dos Outros, vista no DSS Stranger In A Strange Land ano 3 Video 9 que fala com Jack e não mostra ser tão amigável assim. E já que o monge do monastério aparenta conhecer Desmond tão bem e a mulher oráculo idem, a Penny foi colocada em sua vida de propósito, pobre "Pen".

Se apaixonar em Lost tem sido um problema e a Kate sofre mais uma vez, toda feliz por ter Jack novamente perto, se decepciona ao vê-lo todo feliz com Juliet, a noite estava linda, perfeita para algo a mais, Jack vem até ela, e ela achando que é por ela, se derrete toda, fala que a aveia está ótima, falam sobre estar de novo, Jack um pouco "sério" diz que algo ruim pode acontecer e Kate se oferecendo diz que sua aventura na noite será lavar pratos no mar, claro esperando que o doutor vá com ela fazer o exame completo, mas na verdade ele estava ali para pegar comida para seu novo encanto, Juliet, pede a colher emprestada e Kate da um lambida safada e entrega a ele, se despedem com um boa noite e quando Kate olha para trás ele está com Juliet, sua colher e a comida preparada perto dela. Sai dali furiosa e vai até a tenda de Saywer que está lendo como sempre e devassamente faz amor com ele, ele percebe que ela não está bem, mas como um bom cafajeste que é, deixa suas lágrimas de lado e se entrega ao sexo fácil, já tinha tentado na tarde na tenda de Kate, mas kate se fez de difícil... Mais tarde, Sawyer que não é menino procura Jack para sondar alguma coisa ou jogar na cara dele que fez amor com Kate, o convida para uma partida de ping pong, Jack ingenuamente diz saber sobre a transa dos dois. Sawer pergunta a Jacks se ele não achava estranho estar de volta, Jack diz que Kate perguntou a mesma coisa na noite anterior na cozinha, mas ele preferiu ficar com a outra e deu no que deu, amor selvagem com gosto de dor de cotovelo, compreende o porquê daquela entrega sofrida, mas ele não é homem de deixar passar em branco, vai mais tarde atrás da Kate e diz que se quiser lhe usar é só pedir. Com uma mulher dessa ser usado de vez em quando não seria tão mal.. hehehe. Coitada da kate está se sentindo traída e isso poderá trazer grandes consequências na trama.

0 comentários Links para esta postagem

DSS One of Us, video 16

O DSS inicia com a estranha logomarca da empresa de bio-tecnologia Mittelos Bioscience, cenas que remetem ao DSS Not in Portland, mais uma vez temos a palavra especial falada tão enfaticamente, outros já foram chamados de especiais, um deles é o também estranho filho do Michael, Walt, tanto ele quanto Juliet já ouviram alguém lhe dizer que tem um Dom. Nos demais DSS que foram jogados na rede, Walt e seu pai não mais apareceram, talvez seu filho foi a chave para algumas descobertas dos Outros e quem sabe esse Dom + Inteligência de Juliet + Poderes da Ilha não ajudaram eles descobrir um meio de desacelerar o cânçer através da reestruturação biomolecular, um dos estudos principais do Grupo Científico Mittelos. Um amigo que não entende muito de Lost uma vez disse que a série estava com cara de um "seriadozinho" chamado SmallVille e que a injeção aplicada nos participantes era de Kriptonita, ri muito, em Pequenópolis a kriptonita já virou e foi dissolvida em tanta coisa que nem estranhei tanto o seu comentário, o líquido injetado é verde... rsrsrs. A Mittelos Bioscience até aparece ser uma empresa ramificada dos Luthor's...rssrsrsrs.

Sayid, Kate, Jack e Juliet vão em rumo a praia onde estão seus demais amigos, mas Sayid não sente seguro, não quer acreditar que Juliet tenha sido deixada para trás simplesmente porquê não é mais útil. Jack vai atrás de lenha com Kate, Sayid interroga Juliet, mas ela friamente lhe fala que se contasse quem é ou tudo que ela sabe, ele a mataria, e é bem provável que Sayid não seria tão amigável com ela se estivessem sozinho. Jack chega e manda deixá-la em paz, é incrível como ele se deixou ser conquistado por ela, eu até gosto e acho os dois um casal bonito, são inteligentes, carismáticos, carentes emocionalmente, que conseguiram se tornar fortes na Ilha, se combinam mesmo, mas como venho falando, todos ali tem problemas mal resolvidos, seja com familiares ou amigos e alguns com as demais pessoas a sua volta. Perderam suas vidas, foram deixados para trás, por mais que um amor entre os "perdidos" e alguns dos Outros ali brote, o amor experiênciado muitas vezes vem de um medo louco de ficar sozinho, não ter ninguém para ser seu amparo, não saber quando vão sair de lá e ainda por não terem concertados os fragmentos distorcidos de sua vida fora da ilha. O amor surge como uma trânsferência emocional muito forte, e será que o amor ali é real, quando lhes derem a chance de entender os seus medos e de sair da Ilha esse "AMOR" vai continuar existindo? O amor ali vivido é tão perigoso, que chega ao ponto der se passional.

No VIG de Juliet, nós vimo ela chegar aos esconderijos secretos da Mittelos, em frente de sua entrada a sua irmã brinca com a segurança do local, e derrepente o Etham aparece sorridente como sempre, oferece ajuda para pegar suas bagagens no porta-malas. Richard Alpert apareçe sendo cordial com a irmã de Juliet, mas diz em seguida que somente ela tem permissão de entrar no prédio. As duas se despedem, sua irmã fala de seu cânçer curado e que tudo ficará bem e que isso era o melhor para ambas, pois Juliet lutou uma vida para isso. O local onde estavam tinha um prédio com uns desenhos interessantes que me fizeram lembrar dos locais de reunião e agrupamento RosaCruzes, em especial AMORC, muito já foi discutido se a Dharma também não tinha se apropiado de algumas idéias rosacrucianas (mais detalhes em Lost Faith BR). Lá dentro num bem arquitetado hall vemos o nome da empresa aérea que a levará até as instalações do projeto, Herarat Aviation, a palavra Herarat lembra uma combinação de nomes hebraicos com egípcio, mas outra coisa que me veio a mente foi o símbolo, que pareceia o swoosh da nike, aquela curvinha, pensei, "Tudo que a Nike sempre quiz, ser uma Adidas indiretamnte" rsrsrsrs.
Na sala Juliet mas o Ethan sentam no sofá e Richard prepara um suco com um tranquilizante, ela fica assustada mas ele a vende novamente a maravilhosa oportunidade de ela estar trabalhando para a empresa Mittelos Bioscience, coitada não sabe o que lhe espera, de súbito ela toma o suco todo e cai no sono, mais tarde acorda no submarino, aquele dos outros antes de ser explodido por Locke. Presa a uma cama, Ethan chega até ela e a desamarra, a ajuda sair dali, no caminho ela se depara com duas pessoas e uma delas tem nas costas estampada em sua camisa um Trigrama, desenho que faz parte do símbolo da Dharma(mais detalhes em Lost Faith BR), que também é mostrado na cauda do submarino. Benjamin Linus vem até o píer e diz está ansioso por está trabalhando com ela. O que era sonho vira um pesadelo, pouco a pouco a meiga e amável Julielt vai se transformando numa mulher forte e com uma única esperança, reencontrar a irmã que tinha cânçer e aparentemente tinha sido curada.

No começo na ilha, seus experimentos não são tão bem sucedidos, ela se sente fraca e carente por não ter sua irmã ao seu lado, pede a Ben para deixá-la ir, mas ele não a deixa, faz chantagem emocional, fala que o cânçer da irmã voltou e que ela perdeu o bebê, Juliet fica transtornada, Ben a pede para ficar, dizendo a ela, que eles os Outros não tinham cânçer, dando a entender que outra doença aparente também, eram especiais, assim como ela, prometeu curar sua irmã se ela cumprisse o seu pedido, caso sim, sua irmã seria curada de sua doença terminal. Mas o inesperado acontece, num exame de rotina ela descobre que Ben tem um tumor na coluna e vai até sua casa enfurecida, pois em sua mente ela pensa que se ele tem "cânçer" como ele curaria sua irmã, visto que ele disse para ela que naquela Ilha ninguém tinha pegado cânçer, ele diz que não mentiu mas ela insiste e chora nos braços dele.

Na ilha dos "perdidos" Claire se sente muito cansada e só pensa em dormir, Charlie estranha, mas não se assusta e fica cuidando do Aaron. Sayid, Kate, Jack e Juliet, chegam e todos ficam muito felizes, já mais tarde no acampamento Claire está passando muito mal, não era só canseira por cuidar do filho demais, estava vomitando sangue, Juliet vê e vai tentar falar com alguns "perdidos", mas estes não lhe dão atenção, procura Kate e insiste para ela chamar o Jack, quando ele chega, diz que foi ela que fez aquilo a Claire, que na Ilha todas mulheres grávidas morriam. Kate escuta e olha para Sun, convence a todos e vai até uma área onde diz ter medicamentos, Kate não gosta da idéia, mas a deixa ir, lá após pegar a maleta com as vacinas, dá de cara com Sawyer e Sayid e os dois não são nada amigáveis e mais uma vez ela mostra sua coragem, dizendo-lhes sobre suas vidas anteriores a Ilha, mostrando a eles conhecer muito bem, finaliza dizendo que o que eles não iriam querer mais naquele momento era mais sangue em suas maõs. Sayid e Sawyer ficam perplexos e a deixam ir, na ilha ela injeta a vacina na Claire e a salva. Na árvore onde ela foi de encontro para achar a maleta, tinha um símbolo, que pareçe de umas supostas aparições alieniginas pelo mundo na década de 90, era o Ummo, com o tempo, os autores foram desacreditados, mas a crença ainda neles continua, o símbolo também parece com o da Cientologia (mais detalhes em Lost Faith BR). Depois de salvar a Claire, os "perdidos" começam olhá-la com outros olhos, mas tudo não passou de um plano altamente maquiávélico de Ben para ela se infiltrar no grupo(já esperava isso, ela não sederia ao desejo de reencontrar a irmã tão facilmente e ela é um ponto chave para eles). Mas um já foi dominado pelo seu jeito meigo e doce ser, foi o Jack, quando souber vai ser um choque maior do que ter visto Kate fazendo sexo com Sawyer, está emocionalemente ligado a Juliet, seus olhares, toque, respiração tudo leva a crer que ambos ficaram seduzidos um pelo outro. Mas Benjamin arquitetou muito bem o plano e antes de simular a saída dos outros, trás Juliet até sua casa e juntos ensaiam o seu golpe final.

Juliet macabramente convence, fingindo de boa samaritana com Jack, diz que arrastou Kate até o mato e se algemou nela para não se sentir sozinha ou abandonada de novo... ou seja para realizar seu desejo de sair dali, ela será capaz de tudo. De até magoar o coração do Jack? Espero que não.

0 comentários Links para esta postagem

DSS Left Behind, video 15

Esse DSS foi o video onde o amor, perda e a recompensa foi mostrada aos extremos, de teor feminino e comovente as "perdidas" me deixaram baquiado. No decorrer dele o que veio a mente foi dois clássicos do cinema, o primeiro o inigualável Thelma e Louise e o segundo, o fanstásto Boonie & Clyde. Kate e a namorada do Sawyer são duas boas golpistas, assim como no TL, não consiguimos ter raiva ou repúdia delas, uma por opção mesmo e a outra devido a problemas familiares e românticos, Kate se deu muito mal, precissava de uma amiga que a compreendesse e ajudasse nesta fase ruim de sua existência, e como dito em um momento do Video de Interação Grupacional "uma delas precisa ter algo de bom na vida" no decorrer as experiências de vida de cada uma delas se tornam bonnieclydianas. Mais pra frente uma outra parceira entra na história, a Juliet, o antagonismo cenático entre Kate e ela é de uma maestria sem igual. Totalmente marcante e envolvente.

O DSS começa com Sawer mandando sua amante fugir e esperá-lo em um hotel, este momento no de Video de Interação Grupacional nos remete a um outro, o The Long Con, video 13 do segundo ano dos DSS da Dharma, o que acontece já sabemos perda e sofrimento. Cassidy por amor fez loucuras, se embededou em sua paixão.
Apesar de um passado também duvidoso, demonsta ter um pouco de justiça, ajuda Kate a remontar uma parte dos fragmentos distorcido de sua vida. As duas se conheceram num posto de gasolina interiorano, Cassidy está tentando vender jóias falsificadas para um homem, mas diz que são falsas e que o incidente era caso de polícia. Kate percebe e vai até a moça, fala que seu pai é dono de uma joalheria, por isso sabe distinguir uma jóia falsa de uma verdadeira, compra a peça por 60 doláres, salva a vida dela e da futura amiga, mais sua. pois é fugitiva da polícia, Cassidy também sendo esperta indaga a Kate sobre seu problema, após isso Kate lhe o dinheiro de volta e juntas começam a aventura dramática bem no estilo dos dois filmes citados no começo. No VIG Kate está presa e Locke vai a sua procura, ela preucupada e ele agindo como se aquilo fosse tudo muito natural(é sabido que para ele, a Ilha e os mistérios ali vividos não são uma maldição), os Outros lhe ofereceram uma nova chance de vida, entre todos os "perdidos" é bem provável que ele seria o único a não recusar, ali ele anda, realiza coisas sonhadas que em vida jamais poderia fazer de novo ou fez, ele é paralítico, mas ali tudo muda, sempre agiu sozinho, de todos sempre mostrou ser o mais egoísta, embora a verdade doa, ali ninguém está para ser amigo de ninguém, mas aprenderam ser e este foi o papel do Jack e de alguns outros "perdidos", Kate foi uma que tentou e mostrou ser, na fala que se segue entre ela e Lock, ele joga seu passado em sua cara, e que apesar de ele a achar uma pessoa boa e honesta os Outros não pensam da mesma forma, se despede dela dizendo que vai embora com eles, ela diz para não confiar neles, mas ele aparentemente não está nem aí para Kate, seu semblante é de uma felicidade que não tem tamanho, encontrou o meio de ser feliz novamente, custe o que custar, vai lutar por isso, em determinada cena ele diz "Eu não quero ir para casa". Mas ele discadaramente diz que o Jack irá ficar, sabia das tramóias dos Outros, mas Kate não, por isso não entende nada e sente totalemente desolada e anandonada.

Outro ponto que v
ale ressaltar são as aparições de Sawyer e Hurley, que são sempre afinadissímas, suas caras e bocas são verdadeiras preciosidades nos videos, neste DSS eles se superam, Hugo numa sagacidade única, fala para seu amigo que as pessoas na Ilha não estão satisfeito com sua atitude, sua egocentricidade só o tem prejudicado e que mais tarde haveria uma votação e nela seria discutido sua banição, Sawyer de cara não leva muito a sério, mas pouco a pouco vai se deixando se sucumbir pela idéia de Hurley, que ele precisa mudar e essa mudança é ajudando os demais "perdidos". A InicitiativaDharma apesar de hoje macabra é magnífica, a interação dos dois poderiam muito bem se enquadrar nas histórias contadas nas festas de fim de ano, principalmente em solo americano, suas experiências de vida pareciam ter saído daqueles contos de Natal, onde um anjo ajuda o morto a se redimir de sua vida desraigada e cruel. Hugo faz um "anjo sarcástico" ciceroneando Sawyer na redenção de sua malicidade. Nas falas que se seguem Sawyer vai mostrando que é um bom moço, que quer se redimir, apesar de trazer consigo um rancor muito grande(mas coitado, os incidentes de sua infância o fizeram ser assim). O sagaz Hugo aos poucos vai fazendo ele ser "bom", as prendas ditadas a Sawyer são hilariantes, ele meio que elogia o bebê da Claire, o Aaron e lhê da um lençol; caça com Desmond um javali para fazer os "perdidos" se distrairem da perda de Jack, Locke, Kate e Sayid etc e etc. Hugo só observando e divertindo pacas, no final diz ao pobre Sawyer que tudo não passou de um bom trote, ele apesar dos pesares, deveria ser o lider temporário deles, todos estão perdidos e Sawyer no momento poderia ser um ponto de refúgio para todos eles, Sawyer reflete sobre a questão e gosta. Momentos brilhantemente, brilhante.

Mas nem tudo são flores, aqui tivemos ganhos, mas as perdas e o medo por estar sozinho e sem seus refúgios fizeram Kate e Juliet se gladiarem como se estivesse na Antiga Roma, antes de estarem juntas e jogadas no mato, ela ouve uma correria, levanta de seu espaço aprisionado e vai até a janela, lá fora ela vê os outros se preparando para fugir e colocando máscaras de gás, o terror toma conta de seu corpo, um dos Outros vem ao local onde está presa e joga uma espécie de "granada do sono", ela desmaia e horas depois acorda no meio da floresta mais a Juliete, reparem nesta experiência de vida que ela teve seu momento Jack, como no pirimeiro DSS da Dharma, ela fita o céu e pouco a pouco vai retomando a consciência, mas derrepente ela leva um susto, não esperava ter como companheira a Juliet, surpresa Kate oberva ela com cuidado, vê que ela uma faca no bolso de sua calça, tenta pegar, Juliet acorda(ou já estava acordada) segura seu punho com força, deixa marca nele, Juliet solta seu punho, Kate tenta abrir as algemas, mas não consegue a faca é muito grande. As duas discutem sobre a relação moral do Jack e Juliet fria e calculista diz que Kate magou seu coração dormindo com Sawyer. Kate fala de seu abandono com ela, aperentemente Juliet se mostra surpresa com os comentários, mas se formos olhar pela ótica Outriana, eles são capazes sim de a terem deixado lá de propósito, vide que ela já escapou da morte uma vez e vive marcada como se fosse uma vaca. A fala marcante destas cenas liberadas é "bem vindo ao mundo de não saber que diabos estar acontecendo" para quem estava acostumada a ter algumas respostas aquilo foi um murro no estômago. Nas cenas dos DSS que vem a seguir Cassidy ajuda Kate a encontrar sua mãe se passando por ela, como ela imaginava os federais a estavam esperando e a jogam no chão e o US Marshal que na Ilha também estava e morreu, sem dó a prende. Cassidy vestindo como a Kate, se passa por uma vendedora de Bíblias, convence os federais e mais tarde sai ilesa do interrogatório deles, no hotel onde estão hospedadas fala pra Kate que não vai ser fácil, que um novo plano mais elaborado precisa ser feito. O plano pensado não foi dos melhores, mas Kate consegue falar com a mãe. Cassidy vai no restaurante onde a mãe dela trabalha e pede uma comida, na volta após ter sido servida, derruba o prato em seu avental, esta ação faz com que a mãe dela vá ao banheiro e lá encontre a filha, Kate a questiona do porquê de ter feito isso com ela, a mãe faz o mesmo, dizendo que apesar de tudo que passou, surras, rejeição e muita humilhação, ela amava o seu pai, que o amor de nossa vida a gente não escolhe, Kate se desconsola diz que fez aquilo para dar uma vida melhor a ela, mas a mãe não queria que o acidente tivesse acontecido e numa cena emocionalmente carregada, diz que se a filha aparecer novamente para porcurá-la, gritará por socorro e ela será presa.

Na Ilha já noite as duas seguem discutindo, Juliet fala coisas sobre Jack para Kate que ela não gosta, Kate da uma porrada nela e deslonca seu ombro. O mosntro da ilha aparece e as duas saem correndo e se escondem no meio de umas árvores circulares, mas continuam falando sobre Jack, Juliet insiste em dizer que ele está magoado com ela, neste interim o monstro da Ilha alcança as árvores circulares onde estão escondidas e começa a jogar uma luz tipo um flash nelas, como se estivesse batento fotos ou averiguando o local delas, o som de sua aparição é metálico e estridente. O tempo amanhece e as duas continuam falando sobre o que veio ocasionar o deslocamente de ombro da Juliet, briga de amor da nisso, sou daqueles que acredita que Juliet se apaixonou pelo Jack(Kate ainda tendo uma queda, jamais iria admitir tamanha audácia) e por isso vem sendo rejeitada por seus amigos. Conversa vai e conversa vem, Kate pergunta a Juliete se conhece de verdade o Jack, Juliete em sua prepotência momentânea, mostra conhecê-lo tão bem que Kate desiste, pois percebe que não o conhece mesmo. O monstro contiuna na rota delas, aparece novamente e as duas seguem correndo pela ilha, Juliet tropeça fazendo as duas cairem numa poça de lama e as duas se sujam toda, a poça se formou devido a chuva na noite anterior, logo pensei não vão brigar, outro fetiche masculino "mulheres sensuais brigando na lama" tudo bem que elas estavam vestidas a carater, mas minha mente fluiu, mas foi por pouco tempo, logo ela retorna ao DSS e entro em pânico elas se deparam com aqueles estranhos objetos eletro-sonoros que fazem as cercanias da comunidade da Juliete, Kate insiste em não ir, mas Juliet tenta lher dizer que pela lateral há um possibilidade, mas é em vão, e derrepente ela tira uma chave para as algemas, se desalgema diante da Kaste que fica sem ação. Corre em direção ao objeto e aciona uma chave de segurança númerica que desarma os objetos eletros-sonoros. O interessante nesta passagem é que na sequência numérica do desarme ela digita o número 16 e 23, dois dos bad numbers de lost, será que eles não são tão malditos assim, aqui vemos que eles são usados para algo "bom", protegê-las do monstro que fita Juliet como se já a conhecesse. Kate corre com medo mas Juliet não mostra ter, o monstro corre em sua direção batendo na parede eletro-sonora aperentando não conhecer, muito estranho isso, se a fumaça negra faz parte da Ilha, porquê não conhecia o sitema de segurança ou alertado avisado por quem o criou? Outro detalhe é que a Juliet não só desativou e alarmou a cerca de novo, como itensificou sua ação, formando não só uma barreira lateralmente como cupolamente também. Ela gira uma pequena alavanca de segurança numa certeza, que parece que aquilo não era para proteger dos "perdidos" antigos ou futuros que estavam por vir, mas sim dos perigos que a Ilha oferece, se os Outros se insurgiram contra a Dharma, como preferem alguns acreditar, eles teriam que arrumar um meio de se proteger. Após o monstro partir Kate revoltada vem até Juliet indagando sobre a chave para desalgema-las que ela tinha em posse, mas Juliet diz que isso foi uma forma de ela não se sentir tão sozinha, já que foi deixada pelos seus "amigos" e não queria ser deixada de novo. Se Kate tivese conseguido se saltar quando se encontrou presa a Juliet na floresta, a deixaria ali mesmo e partiria só.

As duas consegue
m alcançar o local de estadia dos Outros, Juliet diz onde Sayid e Jack estão, agora eu me pergunto: O porquê de ela saber aonde eles estavam? Os seus amigos não poderiam ter trocados os 'perdidos' de lugar? Não trocaram, ela sabia onde eles estavam, era uma dos Outros, mas porquê eles ainda estariam lá, a não ser estariam armando novamente para os "perdidos" da ilha.

Na casa Jack está desacordado, Kate se aproxima e o acorda, no despertar ele a joga na parede, trocam desabores vividos e novamente temos amor, perda e recompença, mas Jack está ferido, o coração abalado e um novo amor a vista, ele pergunta pela Juliet e Kate diz que eles também a deixaram para tráz, Kate desesperançosamente diz "Voçê a conhece melhor do que eu", após ser perguntado sobre o agora ele diz "Agora voltamos" ao sair da casa se depara com Juliet a pergunta se está bem e vise-versa, Sayid chega falando que não tem ninguém mais na comunidade, Jack fala para levar o que encontrarem e seriamente Sayid diz que Juliet não irá com eles, Jack diz que sim, pois ela também havia sido deixada para tráz. Sayid e Kate se entreolham e a pergunta que fica no ar? Será que tudo não foi proposital.

0 comentários Links para esta postagem

DSS Exposé, video 14

Foi com imensa satisfação que assisti Exposé, não por ser centrado em um brasileiro (apesar do nome também sou) o Paulo e sua namorada golpista Nikki, mas sim por em certa parte o DSS (Dharma Self Simulation) falar de algo que gosto muitoooooooooo, que é seriado, principalmente americano.

O DSS não foi o melhor já mostrado, mas teve momentos memoráveis, o Video de Interação Grupacional Exposé começa com a Nikki correndo feito louca pela selva e enterrando algo, passando derrepente para o DSS de sua "vida" que na verdade não é bem sua vida, tudo não passava de uma encenação, isso mesmo estava num set de um seriado muito famoso "Exposé" mostrando a personagem Nikki dançando numa boite de strippers(uau), um cara mau encarado chega e leva ela até LaShade (os fã do seriado elouqueceram nesta cena). Na sala o inesperado acontece, ela descobre que o Cobra, o maquiavel senhor do Crime era seu patrão e numa cena no estilo à lá Beatrix Kido(Kill Bill) ela golpeia o comparça e é morta por ele(LaShade) ou melhor O Cobra. A porta abre e Autumn e Kristal(são as atrizes principais) chegam e recebem a péssima notícia que Corvette trabalhava para O Cobra e por isso tinha sido assassinada. No ataque ao comparça ela grita "Hazel Dezel", CREDO, tive uma lembrança terroristíca, sua fala me fez lembrar da agência de modelo da Rebeca a "Razzle-Dazzle" na novela Belíssima.

Observem a interpretação das moiçolas, é de tirar o folego. Tudo bem que a série não era uma CSI versão praiana, mas teve excelentes episódios com ou sem roupa. Não é so no Brasil que corpicthos de fora vendem muito... Com cenários pra lá de sensuais, não de se esperar o fracasso tão cedo, a série teve mais duas temporadas e foi cançelada, uma pena, pois tem dias que nós homens acordamos com a cabeça de baixo e a série era um escape e tanto. As mulheres também tinham seus dias de sex relax, muitos roteiros tiveram como cenário uma boite de stripper masculina, com mortes envolvendo sexo, dinheiro e poder, fora as cenas ousadas com homens de corpos malhados e sunguinha a mostra nos motéis da cidade.

Mas voltando ao DSS, aos poucos vamos descobrindo que Paulo e Nikki não são tão "frágeis" como aparentam ser, ela se fazendo de amiga seduz Howard Zukerman cabeça da série Exposé, mais série sua de sucesso, junto com seu namorado o mata num plano nefasto, roubam seus diamantes, no aeroporto fazem juras de amor e se indagam dizendo que não querem ser como um suposto casal de namorados que aparecem brigando diante deles, o casal briguento é Boone e Shannon, ainda tem gente que dúvida do poder da Iniciativa Dharma. A ligação entre os perdidos e os outros é tão precisa e minuciosa que dá até um certo arrepio falar de tal empresa assim tão abertamente, mas é meu papel e de muitos, que é estudar e tentar desvendar esse misterioso Grupo. No desenvolver da cena observamos um momento que foi bem falado nos grupos de discussão, a bolsa do set "Exposé" que ele trás consigo e onde está guardado o roubo, nela um passaporte brasileiro é mostrado e nele Brasil está escrito com "Z" e estranhamente a roupa que Paulo está vestindo tem a estampa do País escrita na forma correta. Como Golpista ele pode muito bem não se chamar Paulo e ter um passaporte falso, ainda mais que é um detalhe não tão relevante para muitos, num aeroporto onde milhares de pessoas chegam para viagem frequentemente é possível que num momento de correria isso passe despercebido, visto que nos países de origem inglesa é comum ler Brasil com "Z" e com certeza ele deve ter percebido e confiado na perfeita falsificação interna do passaporte.

Minutoooooos depois eles estão na ilha, e o DSS volta ao ponto de partida, a queda do vôo 815, correria e medo é o que podemos ver, Nikki apenas pensa em seu roubo e Paulo é encontrado atônito por ela, que o pergunta sobre o roubo e nada, no Video de Interação Grupacional vamos descobrindo o porquê de ela ter sido encontrada "morta" no começo do DSS, um fato curioso é que antes de sua "partida terrena", eles tiveram contato com Ethan, um parceiro dos Outros que é bem intrigante nos DSS , com presença contínua na trama, já foi mostrado em muitos videos, há quem acredite que ela ainda será muito elucidativo na trama.

Paulo encontra a bolsa com os diamantes, não fala nada para Nikki e esconde na escoltilha, mais tarde é questionado por Nikki sobre seu isolamento com os demais "perdidos" e temendo o pior vai mais ela Locke, Sayid e Desmond até a estação Pérola, lá temendo que eles encontrem o seu roubo, corre para o banheiro, local onde ele escondeu os diamantes, pega e os coloca dentro de sua cueca, ficanco quase todo o video com eles escondidos. Nikki descobre a traição do namorado, querendo vigança, pega uma aranha-medusa de estudo do Leslie Arzt e joga nele, que é picado e paralisado pelo seu veneno. Mas ela esqueçe que ele a tinha dito que elas tinham um fator único nas espécies, que em instantes após o borrifamento do veneno os machos ali próximo apareceriam aos montes, dito e feito, sua raiva após sentir-se enganada por Paulo a fez esquecer e claro ser picada também. Mas antes de ter o corpo todo paralisado ela corre e enterra o diamante, mas já era tarde os "perdidos" econtram os dois caídos, os enterram juntos achando que eles realmente estão mortos. Outro fato revelado no DSS foi que a Sun não tinha sido levada pelos OS Outros e sim pelo Charlie e que o Sawyer foi partilhador desta idéia. Em outro lance Juliet diz a Ben, na Escotilha Pérola, que Jack é bonito.

Apesar de gostar da Kate e seu jeito bonitinha mais ordinária(pensamento em off e não sou machista) ficaria com a Juliet, ela faz o meu tipo e outra os dois cobinam mais e dá-lhe Jack Shephard o conquistador de corações.

0 comentários Links para esta postagem

Losti conosco...

Obrigado a todos que apoiaram ou não se sentiram invejados com tal projeto. Toda ajuda para entender LOST é bem vinda.

É triste saber como muitos brasileiros tem a cabeça fechada, porquê digo isso, pelo simples fato de alguns não saberem dá valor ao que é feito na sua terrinha, muitos foram o empecilho para não levar esta idéia a frente, pois ainda é comum e ainda será, ou seja, dá valor apenas ao que é produzido lá fora, como se em seu país, não pudesse existir pessoas que também fazem a diferença.

Os problemas wncontrados com o lançamento da página, aos poucos iráo se resolvendo.

O site fica melhor visualizado em um monitor de 17 polegadas(1024/768) acima, estamos tendo alguns problemas com o IE, só a página principal, por isso recomendamos acessar as páginas com o Firefox(Mude para o novo, seja Fire! Seja Fox!) ou o Opera, que assim como o FF dispensa comentários.

Não se esqueça que TODA ajuda é bem vinda, se alguém tiver interesse em estar nos ajudando com textos sobre os DSS(Dharma Self-simulation) ou algum artigo mas crítico sobre a trama será bem aceito e os créditos dados.

Namastê.

0 comentários Links para esta postagem

Que rumo iremos tomar?

Olá meu nome é Fauzi Forker, pesquiso o Grupo Dharma e claro a Hanso Foundation. O grupo diz que as pesquisas acabaram no ano de 1987, porém, os videos liberados na rede dizem o contrário.

Mas o que leva um grupo que aparentemente é apenas científico, e derrepente começa ditar novas regras para o planeta. Estamos perto do fim? Uma brecha no espaço tempo foi gerado e estamos olhando fragmentos de uma realidade disforme? Será que tudo não passa de uma AI(Inteligência Artificial) altamente sofisticada criando multi-realidades. Tenho um amigo que diz que LOST é a primeira MATRIX, tanto um quanto outro, apenas prediz este novo começo, ou os primeiros esboços de uma nova existência que estar por vir.

Toda vez que vejo um "Self Simulation Video" da Dharma Initiative eu me emociono, por que ainda acredito que os ideais visionados por Alvar Hanso são bons.

Um amigo que também estuda o Grupo Dharma, certa vez me mandou um documento e nele estava escrito esta frase

"A crença na Iniciativa Dharma me da a segurança que o verdadeiro amanhã irá chegar, a humanidade alcansará um novo rumo, o mundo será mais justo e as pessoas desacorrentadas de seus grilhões que há anos vem impedindo de serem livres"

De acordo com suas fontes, todo aquele que entra nas empresas ligadas ao Grupo Dharma, ao assinarem o contrato para a não violação de suas informações, são obrigados a jurar esta certerza "Que o novo amanhã chegará", espero.

0 comentários Links para esta postagem

subir